18 junho 2009

japão, baurú e bia&fabis&marcio&lú

pronto! resolvido! vou pro japão! ...ou "vamos", pois vou antes, a ines "diz" que vai depois. bem, essa idéia já vinha matutando há algum tempo. vou ficar por 3 meses? 6 meses? 1 ano? num sei, depende, ainda indefinido, mas que luxo, poder sair sem tempo definido para voltar... ok, agora começou a correria atrás de papelada, passaporte que está vencido, o visto, a passagem, é... a última vez que estive lá foi em 2003 por 3 meses. a renovação de passaporte, consegui agendar na policia federal em baurú. saí de manhã cedinho, aquele friozinho, com o mapa do google impresso no banco do lado, cheguei uma hora antes. bem na hora que começo subir a escadaria da entrada, ouço uma voz : alam !!! caramba, superhiperultratransurpresa! era a bia!. ela fazendo a caminhada matinal. ai, ai, fiquei até sem jeito, pois nem tinha avisado que iria para baurú, a intenção era o passaporte, mais nada. mas então, depois da burocracia federal, almocei na casa deles, botamos as conversas a respeito dos nossos respectivos filhos, dos amigos em comum, e tudo mais que temos direito em dia, conheci o sitio que adquiriram há 8 meses, encontrei a lú e o marcio. caçamba, fiquei pensando, olha aí, aparece desse jeito, onde eu dô importância, as minha prioridades internas... qual posição ocupam os amigos aqui denttttro de mim?


eu e a luciane que carrega a alegria que só ela tem... vi no carro dela o nome dela adesivado em vogais "katakana": ルシアネ , diz que pesquisou na internete, imprimiu e ela mesmo recortou. ok, vi como fica em ideograma "kanji": 流詩亜音. traduzindo esses ideogramas ficaria algo assim: "o som da correnteza da poesia". humm.... que tal lú, ficou bunito, eu gostei!!




finalmente conheço a "mutchodita" fábrica do fabis, tantas e tantas histórias eu não ouvi nas rodas de conversa nas escolasdekensan, nos concentrados.... ele mesmo diz que não vê o dia que ele vai vender, desfazer, largar e dedicar o tempo para cuidar dos coqueiros que tem no sítio, mas sei não.... eu vejo diferente. a fábrica para ele, é o ganha pão, o sonho realizado, a motivação da vida, o desespero, o fardo, o brinquedo, o suor, enfim é "o fabiskarma", melhor ainda, é o "fabisca", entenderam?, êta, piadinha infâmea... mas o que queria dizer mesmo é que pra mim, sem a fábrica, o fabis não é o fabis...



e vejam só, mesmo com este ilustre visita, o fabis não parava com os telefonemas dele. claro, ele é o chefe do setor financeiro, chefe do setor de produção, chefe do despacho, chefe do conselho administrativo, chefe do setor de informática, chefe do setor do pessoal, chefe de vendas, enfim, chefe dele mesmo.... ah , e ainda que agora tem a lú que trabalha no escritório, já senti o clima aqui, perigas de fabis deixar ser "o chefão". ti cuidaí, fabis!!



e claro, e bia&fabis não iam deixar de me dar de presente 5 pacotes da deliciosa e famosíssima passoca "Minduito", e eu nunca que ia recusar. e peraí, ia esquecendo, notem a esbeltura da silhueta do moço... quentiviuquentivê. sim, amigos, ó pra nóishumano, hay esperança sim senhor!!!

Um comentário:

  1. Bom, quiqui eu falo primeiro? Japão? Passoca? Amigos do peito? Poxa Alam, quanta coisa ao mesmo tempo. Gostei que vc vai pro Japão, não gostei do tempão que vc vai ficar por lá. Vc não prefer um DaySpa? Heheheh....saudades

    ResponderExcluir

pitacos carinhosos