11 novembro 2009

o bebê e o "eu"

...
pelo ato de "dar um significado" aos sentidos (sensação),
pela primeira vez, ele se torna uma palavra
assim surge a palavra...
não há significado nenhum nos sentidos (sensação) em si

o ser humano ( quer dizer, eu....)
quer logo ir dando significados

cansei, está doendo aqui...
estou super bem, eu num tô bão...
bem, mal....
gosto, não gosto...
conforto, desconforto... etc
tudo isso, não tem nada ver com "os sentidos" (sensação) original
são coisas que eu deliberadamente "grudei", "colei" em mim depois

o nenem, recém nascido
não possui palavras, ainda...
portanto ainda não deve ter feito a "siginificação"

ao longo dos anos acumulados
vai recebendo influencias do meio
e vai "aprendendo":
ah, tá, nesse caso devo usar essa palavra...

o ato de palavrear
vai aumentando a praticidade na vida
mas é necessário o reconhecimento
de que isto é diferente dos "sentidos"(sensações)

se enganar
tomando a palavra antes
tomando a palavra como a realidade
é como colocar a carroça antes do cavalo
é inverter a ordem

e agora que já estou aqui assim
como na maioria dos casos
inconscientemente acabo dando significado
vou uma vez
voltar a ser
bebê


by F