05 janeiro 2010

pass-pres-futu

Eu queria tomar as coisas do jardim para, com elas, reconstruir uma saudade.
Usar as cores, os gostos, os perfumes, os sons, as sensações táteis como pontes para
voltar a algum lugar do passado, que mora dentro de mim.
As minhas memórias revelam o segredo daquilo que poderá me fazer feliz no futuro.
Felicidade é sempre um reencontro.
Só posso sentir saudades daquilo que um dia tive, e depois perdi.”
Rubem Alves